Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Cem mil pessoas desfilam em Budapeste para apoiar o governo contra críticas da UE

Sábado, 21.01.12
"Milhares de pessoas manifestaram-se este sábado em Budapeste para apoiar a política do governo conservador do primeiro-ministro húngaro que tem sido fortemente criticado pela União Europeia devido a artigos da Constituição que contrariam legislação comunitária. De acordo com a agência Associated Press, cerca de cem mil pessoas participaram na chamada «Marcha da Paz», convocada por jornalistas e personalidades da direita. Os manifestantes transportavam velas, tochas e bandeiras húngaras, bem como cartazes em que se lia «Acreditamos no governo», «Viva Viktor Orban» e «Esta é uma democracia», numa alusão a críticas feitas nas últimas semanas pela União Europeia sobre leis que, na opinião de Bruxelas, limitam a democracia naquele país. Os organizadores defenderam que «as informações enganadoras e tendenciosas publicadas a nível internacional criaram um ambiente que pinta o país de uma forma injusta e que causa cada vez mais prejuízos à economia nacional». Apesar de a concentração se destinar a apoiar a política do governo, esta iniciativa não contou com a participação oficial do partido no governo, Fidesz. Os organizadores pediram que, no final da marcha, o primeiro-ministro falasse, mas Viktor Orban decidiu não participar. A Comissão Europeia decidiu esta semana abrir um procedimento de infracção contra a Hungria em resultado da entrada em vigor da nova Constituição do país, dotada de artigos que entram em conflito com a legislação comunitária. Em causa estão, para Bruxelas, a independência do banco central do país, do seu sistema judicial e a protecção de dados nacionais. O governo húngaro, que procura assistência financeira da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI), já garantiu entretanto que as disposições controversas da nova Constituição do país serão alteradas. A Comissão Europeia condicionou esse empréstimo, que poderia ascender a 20 mil milhões de euros, com a alteração das leis que aumentam a influência do governo sobre o sistema judicial e o banco central húngaro".[Fonte]

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Joao Pedro Dias às 23:51






links

ORGANIZAÇÕES EUROPEIAS

COMUNICAÇÃO SOCIAL



comentários recentes

  • Jorge Greno

    Mas então o Português deixou de ser língua oficial...

  • Pedro

    Bom dia,O Casa Europa está novamente em destaque n...

  • Henrique Salles da Fonseca

    BRAVO!!!Todos os políticos no activo praticaram o ...

  • O mais peor

    Até que enfim o sapo destaca um blogue de valor qu...

  • De Puta Madre

    Eu Gostaria que o Espaço Europeu não Tivesse nos S...

  • Dylan

    Se no caso egípcio, algumas pessoas acharam por be...

  • Carlos Medeiros

    Gostei do post. Estou totalmente de acordo. E cons...

  • silveira

    Não é isso que diz a notícia!... De qualquer forma...

  • silveira

    Se eu fosse juíz sentiria vergonha por esta rejeiç...

  • silveira

    É claro como água!... Para voltarmos a ter justiça...