Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ainda o resgate espanhol

Domingo, 10.06.12

Passa o tempo e passam as horas e vão-se conhecendo mais detalhes do resgate espanhol ontem anunciado. O seu limite máximo será de 100MM€ mas o seu valor preciso ainda não está definido. Nem as suas condições e detalhes particulares, que só serão conhecidos no final do mês, por altura da cimeira do Conselho Europeu. O que é dado como adquirido, para além do facto de se destinar especificamente ao sector bancário e não à economia espanhola, é que no mesmo apenas participarão instituições europeias, nomeadamente o Banco Central Europeu, o Fundo Europeu de Estabilização Financeira e o futuro Mecanismo Económico Europeu, com expressa exclusão do Fundo Monetário Internacional. E, ao que tudo indica, a sua concessão não irá agravar o défice orçamental espanhol, limitando-se a reflectir-se na dívida pública do Estado espanhol. São pormenores revelados na 25ª hora, no dia seguinte, em conferência de imprensa e antes de uma deslocação à Polónia porque hoje é dia de jogo da "roja" neste Euro 2012. Ainda e outra vez, privilégios de Presidente de Governo...

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Joao Pedro Dias às 20:13






links

ORGANIZAÇÕES EUROPEIAS

COMUNICAÇÃO SOCIAL



comentários recentes

  • Jorge Greno

    Mas então o Português deixou de ser língua oficial...

  • Pedro

    Bom dia,O Casa Europa está novamente em destaque n...

  • Henrique Salles da Fonseca

    BRAVO!!!Todos os políticos no activo praticaram o ...

  • O mais peor

    Até que enfim o sapo destaca um blogue de valor qu...

  • De Puta Madre

    Eu Gostaria que o Espaço Europeu não Tivesse nos S...

  • Dylan

    Se no caso egípcio, algumas pessoas acharam por be...

  • Carlos Medeiros

    Gostei do post. Estou totalmente de acordo. E cons...

  • silveira

    Não é isso que diz a notícia!... De qualquer forma...

  • silveira

    Se eu fosse juíz sentiria vergonha por esta rejeiç...

  • silveira

    É claro como água!... Para voltarmos a ter justiça...