Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Um sucesso da diplomacia portuguesa

Terça-feira, 12.10.10

No meio do descrédito geral que tipifica o governo da Nação, é preciso reconhecer que Portugal tem um excelente Ministro. Chama-se Luís Amado e é Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros. O sucesso que Portugal obteve, hoje, ao conseguir ser eleito, pela terceira vez, como membro (não permanente) do Conselho de Segurança das Nações Unidas reflecte uma diplomacia de sucesso que conseguiu seduzir e motivar 150 Estados presentes na Assembleia Geral da ONU – aqueles que, à terceira ronda, elegeram Portugal depois de já terem eleito na primeira volta a Alemanha. É justo atribuir ao Ministro Luís Amado os créditos pelo sucesso da candidatura, mérito tão mais relevante quanto a falta de credibilidade, interna e externa, do seu chefe de governo pouco ou nada terá ajudado ao sucesso da missão. Para não dizer que a terá dificultado de sobremaneira. Assim, durante dois anos, Alemanha e Portugal – espera-se e deseja-se que em estreita articulação com a UE e enquanto esta, enquanto tal, não puder ter assento no referido CS – representarão nesse mesmo CS o chamado «bloco europeu ocidental», designação que, por si só, nos ajuda a compreender o quão desfazada da realidade se encontram a estrutura e os processos da organização de Nova Iorque. Pensada para um mundo que já não existe, porque era o do fim da segunda guerra mundial e do bipolarismo característico da guerra-fria, a ONU foi a organização dos vencedores da guerra mundial e isso notou-se, desde logo, na sua estrutura – onde, a par de um órgão democrático desprovido de efectivas competências, sobressai um CS aristocrático onde têm assento permanente e direito de veto as potências vencedoras do conflito dito mundial pelas suas consequências mas exclusivamente europeu pelas suas causas e motivações. Contribuir para a reforma da ONU é objectivo que não pode estar alheio à agenda portuguesa no CS da ONU. Se lograr contribuir para esse desiderato, por modesto que seja o contributo, estará garantido o êxito do mandato nacional que se iniciará a 1 de Janeiro de 2011.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Joao Pedro Dias às 01:23






links

ORGANIZAÇÕES EUROPEIAS

COMUNICAÇÃO SOCIAL



comentários recentes

  • Jorge Greno

    Mas então o Português deixou de ser língua oficial...

  • Pedro

    Bom dia,O Casa Europa está novamente em destaque n...

  • Henrique Salles da Fonseca

    BRAVO!!!Todos os políticos no activo praticaram o ...

  • O mais peor

    Até que enfim o sapo destaca um blogue de valor qu...

  • De Puta Madre

    Eu Gostaria que o Espaço Europeu não Tivesse nos S...

  • Dylan

    Se no caso egípcio, algumas pessoas acharam por be...

  • Carlos Medeiros

    Gostei do post. Estou totalmente de acordo. E cons...

  • silveira

    Não é isso que diz a notícia!... De qualquer forma...

  • silveira

    Se eu fosse juíz sentiria vergonha por esta rejeiç...

  • silveira

    É claro como água!... Para voltarmos a ter justiça...