Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



França e Alemanha defendem sanções económicas automáticas a Estados incumpridores

Segunda-feira, 18.10.10

Na cimeira franco-alemã hoje realizada, Paris e Berlim reiteraram a necessidade de serem aplicadas de forma automática sanções aos Estados que violem os critérios da convergência, nomeadamente os 3% do défice. Percebe-se que assim seja – partilhando uma mesma moeda com mais 14 Estados da UE, uma moeda que se quer forte e competitiva, o desleixo nas contas públicas de alguns dos Estados que partilham a dita moeda torna-a mas débil e mais fraca, mais exposta a ataques da especulação financeira internacional. E quando isso ocorre, são os principais Estados membros da UE que são chamados a defender e sustentar essa mesma moeda, pagando a factura do desleixo dos incumpridores. A França e a Alemanha – que por acaso foram dos primeiros incumpridores das regras do pacto de estabilidade e crescimento sem terem sido penalizados e quando isso ocorreu foram as ditas regras que se alteraram – contam-se entre os que mais são chamados a contribuir para defender o euro. Percebe-se, por isso, que defendam a aplicação automática de sanções aos Estados incumpridores. Mais complicado parece o desejo de Berlim de avançar rapidamente para uma alteração do Tratado de Lisboa que esteja pronta em 2013 e que consagrem sanções políticas para os Estados incumpridores – nomeadamente a privação do direito de voto no Conselho. Numa União a 27 reabrir uma discussão institucional significa abrir uma verdadeira caixa de Pandora – nunca se saberá com segurança o que de lá sairá. E sabendo-se que qualquer alteração dos Tratados requererá sempre o voto unânime dos Estados-Membros, em questão tão sensível e melindrosa como a privação dos direitos de voto, talvez a prudência recomende e aconselhe maior entusiasmo em torno de novas questões institucionais e de novas alterações aos Tratados. Seguramente não é disso que a UE precisa – mas sim de concentrar os seus esforços no desenvolvimento e aprofundamento de políticas que contribuam para o efectivo bem-estar dos europeus.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Joao Pedro Dias às 02:14






links

ORGANIZAÇÕES EUROPEIAS

COMUNICAÇÃO SOCIAL



comentários recentes

  • Jorge Greno

    Mas então o Português deixou de ser língua oficial...

  • Pedro

    Bom dia,O Casa Europa está novamente em destaque n...

  • Henrique Salles da Fonseca

    BRAVO!!!Todos os políticos no activo praticaram o ...

  • O mais peor

    Até que enfim o sapo destaca um blogue de valor qu...

  • De Puta Madre

    Eu Gostaria que o Espaço Europeu não Tivesse nos S...

  • Dylan

    Se no caso egípcio, algumas pessoas acharam por be...

  • Carlos Medeiros

    Gostei do post. Estou totalmente de acordo. E cons...

  • silveira

    Não é isso que diz a notícia!... De qualquer forma...

  • silveira

    Se eu fosse juíz sentiria vergonha por esta rejeiç...

  • silveira

    É claro como água!... Para voltarmos a ter justiça...