Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eleições legislativas no Azerbeijão - reminiscências do sovietismo

Domingo, 07.11.10

Nas eleições legislativas hoje ocorridas no Azerbeijão o partido no governo, YAP – Novo Partido do Azerbeijão, rejeitou as alegações de fraude eleitoral e reclamou vitória na votação para o Parlamento daquela antiga república soviética. A oposição protestou e disse que a eleição foi uma charada encenada pelas autoridades para dar a vitória às forças lealistas do Presidente Ilham Aliyev que, sucedendo ao seu pai Heydar Aliyev em 2003, tem vindo a consolidar o poder naquele país muçulmano do Cáucaso, para lá dos confins da Europa, que faz fronteira com o Irão, a Turquia e a Rússia. Em Baku, observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) manifestaram preocupação com os relatos, que consideraram “credíveis, de intimidação e desqualificação de candidatos”. Pese embora o forte “boom” económico que está a atravessar, graças às receitas da indústria petrolífera, há tiques, heranças e reminiscências que não se perdem facilmente – as do relacionamento do defunto modelo soviético com as eleições livres, democráticas e plurais parece ser, no caso vertente, uma dessas heranças, de que o poder em Baku ainda não se libertou.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Joao Pedro Dias às 01:33






links

ORGANIZAÇÕES EUROPEIAS

COMUNICAÇÃO SOCIAL



comentários recentes

  • Jorge Greno

    Mas então o Português deixou de ser língua oficial...

  • Pedro

    Bom dia,O Casa Europa está novamente em destaque n...

  • Henrique Salles da Fonseca

    BRAVO!!!Todos os políticos no activo praticaram o ...

  • O mais peor

    Até que enfim o sapo destaca um blogue de valor qu...

  • De Puta Madre

    Eu Gostaria que o Espaço Europeu não Tivesse nos S...

  • Dylan

    Se no caso egípcio, algumas pessoas acharam por be...

  • Carlos Medeiros

    Gostei do post. Estou totalmente de acordo. E cons...

  • silveira

    Não é isso que diz a notícia!... De qualquer forma...

  • silveira

    Se eu fosse juíz sentiria vergonha por esta rejeiç...

  • silveira

    É claro como água!... Para voltarmos a ter justiça...