Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Novo governo em Paris

Domingo, 14.11.10

Era uma das possibilidades em cima da mesa e foi aquela que se verificou – Nicolas Sarkozy renomeou o seu Primeiro-Ministro demissionário, François Fillon, para chefiar o novo governo francês. A renomeação do PM demissionário, porém, foi acompanhada de uma profunda renovação da composição do governo – com a saída dos Ministros mais desalinhados da maioria presidencial de Sarkozy, nomeadamente Bernard Kouchner que deixa o Quais d’Orsay – e a entrada de pesos-pesados dessa mesma maioria de direita corporizada na UMP. O regresso de Alain Juppé, ex Primeiro-Ministro e agora investido nas funções de Ministro de Estado e da Defesa, ou a indicação de Michèle Alliot-Marie para os Negócios Estrangeiros, indiciam esse mesmo caminho. Parece evidente que Sarkozy optou por fortalecer a coesão do seu governo e inflectiu à direita no rumo do mesmo. Nem que isso lhe custe a oposição da rua. É que as eleições presidenciais estão à porta, a menos de ano e meio de distância, e talvez tenha ocorrido ao seu espírito que, pese embora todas as contestações de que foi alvo no violentíssimo Maio de 68, de Gaulle apresentou-se ao sufrágio popular seguinte e obteve uma mais que improvável reeleição.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Joao Pedro Dias às 00:30






links

ORGANIZAÇÕES EUROPEIAS

COMUNICAÇÃO SOCIAL



comentários recentes

  • Jorge Greno

    Mas então o Português deixou de ser língua oficial...

  • Pedro

    Bom dia,O Casa Europa está novamente em destaque n...

  • Henrique Salles da Fonseca

    BRAVO!!!Todos os políticos no activo praticaram o ...

  • O mais peor

    Até que enfim o sapo destaca um blogue de valor qu...

  • De Puta Madre

    Eu Gostaria que o Espaço Europeu não Tivesse nos S...

  • Dylan

    Se no caso egípcio, algumas pessoas acharam por be...

  • Carlos Medeiros

    Gostei do post. Estou totalmente de acordo. E cons...

  • silveira

    Não é isso que diz a notícia!... De qualquer forma...

  • silveira

    Se eu fosse juíz sentiria vergonha por esta rejeiç...

  • silveira

    É claro como água!... Para voltarmos a ter justiça...