Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Merkel sugere perda de soberania para quem não cumprir critérios de estabilidade

Segunda-feira, 26.09.11

"A chanceler alemã, Angela Merkel, defendeu o agravamento de sanções a países da zona euro que não cumpram os critérios de estabilidade, incluindo a perda de soberania, em entrevista ontem à televisão pública ARD. “Quem não cumprir, tem de ser obrigado a cumprir”, afirmou a chefe do governo alemão, sugerindo ainda alterações aos tratados europeus para que os países prevaricadores possam ser processados no tribunal europeu de justiça, se necessário". [Fonte]

 

A ousadia da lembrança, que facilmente raia o atrevimento, deve levar-nos a recordar, sobretudo aos desatentos, que a Alemanha - conjuntamente com a França - foi dos primeiros Estados a violar o Pacto de Estabilidade e Crescimento fixado em Maastricht. E que, nessa altura, tanto o Conselho como a Comissão Europeia optaram por não avançar com processos por défices excessivos justamente por um dos incumpridores ser a.... Alemanha!

 

Mas a ignorância da senhora também raia o confrangimento. Nem sequer ao nível semântico se dá ao trabalho de ser rigorosa e precisa. Ignorância histórica, certamente, mas também uma mal-escondida formação marxista-leninista produto da ex-RDA que não é capaz de reconhecer e assumir que no século XX, por duas vezes, a Europa teve de lutar contra os seus próprios demónios internos. E que em ambos os casos, esses demónios eram germânicos. E que, sobretudo da última vez, só com o auxílio externo (EUA) a Europa foi capaz de vencer e expulsar esses mesmos demónios...

 

Uma coisa parece certa, segura e evidente: antecessores da dita senhora, do calibre e dimensão de um Helmut Kohl, de um Helmut Schmidt ou de um Willy Brandt, para já não falarmos de um Konrad Adenauer, obviamente, nunca se dariam ao desplante e atrevimento de proferirem tais declarações. É que eles sentiram na pele as agruras do segundo conflito mundial, souberam ousar, corporizar e construir o projecto europeu, sonharam-no e construiram-no e empenharam-se na sua efectivação. Hoje há quem pareça mais empenhado em obstaculizá-lo do que em concretizá-lo. E isso faz toda a diferença.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Joao Pedro Dias às 01:12






links

ORGANIZAÇÕES EUROPEIAS

COMUNICAÇÃO SOCIAL



comentários recentes

  • Jorge Greno

    Mas então o Português deixou de ser língua oficial...

  • Pedro

    Bom dia,O Casa Europa está novamente em destaque n...

  • Henrique Salles da Fonseca

    BRAVO!!!Todos os políticos no activo praticaram o ...

  • O mais peor

    Até que enfim o sapo destaca um blogue de valor qu...

  • De Puta Madre

    Eu Gostaria que o Espaço Europeu não Tivesse nos S...

  • Dylan

    Se no caso egípcio, algumas pessoas acharam por be...

  • Carlos Medeiros

    Gostei do post. Estou totalmente de acordo. E cons...

  • silveira

    Não é isso que diz a notícia!... De qualquer forma...

  • silveira

    Se eu fosse juíz sentiria vergonha por esta rejeiç...

  • silveira

    É claro como água!... Para voltarmos a ter justiça...