Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O perigo do Directório

Domingo, 15.08.10

A natureza atacou gravemente o Paquistão, causando milhões de euros de prejuízos, milhares de feridos e incontáveis mortos. O SG da ONU, no quadro dos seus poderes, de que quase só resta intacto o da palavra, referiu que a tragédia, uma das piores que lhe foi dado presenciar, afectou mais de 20 milhões de pessoas. Talvez à conta da distância geográfica, a catástrofe não tem concitado nem a atenção nem o apoio da opinião pública ocidental. Talvez por isso o Presidente Sarkozy veio interpelar a Comissão Europeia e o Presidente Durão Barroso no sentido de disponibilizarem mais meios e recursos europeus para fazer face à inclemência – deixando clara a insuficiência do apoio já desbloqueado, de cerca de 40M€. Supostamente, dever-se-ia escutar a voz da Alta Representante, Lady Ashton, sobre esta crise humanitária; e não seria necessária a interpelação de Sarkozy à Comissão Europeia – esta teria actuado oficiosamente. Infelizmente parece que não estamos em tempos de regular funcionamento das instituições europeias, inclusivamente daquelas que foram criadas pelo recente Tratado de Lisboa. E por isso, como a política convive mal com o vazio, escutam-se as vozes de sempre que são as das potências do Directório. Mas que não podem nem devem confundir-se com as da Europa da União. O Directório europeu nunca conduziu a resultados estimáveis.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Joao Pedro Dias às 02:07






links

ORGANIZAÇÕES EUROPEIAS

COMUNICAÇÃO SOCIAL



comentários recentes

  • Jorge Greno

    Mas então o Português deixou de ser língua oficial...

  • Pedro

    Bom dia,O Casa Europa está novamente em destaque n...

  • Henrique Salles da Fonseca

    BRAVO!!!Todos os políticos no activo praticaram o ...

  • O mais peor

    Até que enfim o sapo destaca um blogue de valor qu...

  • De Puta Madre

    Eu Gostaria que o Espaço Europeu não Tivesse nos S...

  • Dylan

    Se no caso egípcio, algumas pessoas acharam por be...

  • Carlos Medeiros

    Gostei do post. Estou totalmente de acordo. E cons...

  • silveira

    Não é isso que diz a notícia!... De qualquer forma...

  • silveira

    Se eu fosse juíz sentiria vergonha por esta rejeiç...

  • silveira

    É claro como água!... Para voltarmos a ter justiça...