Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Trichet apela a reforma dos tratados europeus

Domingo, 16.10.11

"O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, rejeitou este domingo que o euro esteja ameaçado pela crise da dívida, mas apelou para uma reforma dos tratados europeus para que as derrapagens de um país da zona euro ameacem os outros. «Amanhã [segunda-feira], no meu entender, é preciso alterar os tratados para que seja possível impedir um membro da zona euro de errar e de criar problemas para todos os outros», disse Trichet em declarações à rádio francesa Europe 1 e ao canal de informação i-TELE. Trichet insistiu que «é preciso ser capaz de o fazer [alterar os tratados da União Europeia] porque esta é a lição da crise». Neste sentido, o presidente do banco central apelou para uma reforma que permita ao Conselho Europeu ser «capaz de impor decisões» a um país em derrapagem «com base numa proposta da Comissão, com regras apropriadas de maioria».E reforçou: «A lição da crise, é o que faz efectivamente ir para além das recomendações, eventualmente, através de sanções». Além das medidas de emergência nas quais a Europa está a trabalhar para travar o contágio da crise grega, e tendo os 27 prometido não voltar aos anteriores tratados, depois do Tratado de Lisboa, recentemente, o velho Continente deu os primeiros sinais para uma possível mudança no texto. As declarações de Trichet estão em linha com as proferidas recentemente pela chanceler alemã, Angela Merkel, que no início de Outubro afirmou em Bruxelas que «a revisão dos Tratados da UE não deve ser um tabu». Também o presidente francês, Nicolas Sarkozy, havia anunciado a 08 de Outubro que Paris e Berlim iriam propor «alterações significativas» nos textos europeus, mas sem especificar o teor dessas mudanças. Ainda em declarações aos meios de comunicação social franceses, Trichet insistiu na necessidade de todos os europeus estarem «extremamente vigilantes» em matéria de finanças públicas. «Não acredito de todo que a zona euro esteja sob ameaça e acredito acima de tudo que o euro, enquanto moeda, seja o menor dos problemas do mundo ameaçado», no entanto, «todos os países da zona euro, sem excepção, devem estar extremamente vigilantes, todos sem excepção devem ser extremamente prudentes»". [Fonte]

 

Em fase crítica, de crise e grave emergência europeia, é um erro e uma fuga em frente insistir na reforma dos Tratados, sobretudo sabendo-se que o Tratado de Lisboa ainda não está aplicado na sua integralidade. Por outro lado, não é por causa dos Tratados que a Europa chegou ao ponto que chegou. Talvez tenha sido pelos sucessivos alargamentos que sofreu.... Agora, reabrir a discussão sobre os Tratados é má estratégia. É retomar às guerras e lutas de poder e de influência entre os Estados-Membros sem nenhuma garantia de resolver o que quer que seja. E é de decisões e de um rumo e uma liderança política que a Europa necessita.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Joao Pedro Dias às 22:37






links

ORGANIZAÇÕES EUROPEIAS

COMUNICAÇÃO SOCIAL



comentários recentes

  • Jorge Greno

    Mas então o Português deixou de ser língua oficial...

  • Pedro

    Bom dia,O Casa Europa está novamente em destaque n...

  • Henrique Salles da Fonseca

    BRAVO!!!Todos os políticos no activo praticaram o ...

  • O mais peor

    Até que enfim o sapo destaca um blogue de valor qu...

  • De Puta Madre

    Eu Gostaria que o Espaço Europeu não Tivesse nos S...

  • Dylan

    Se no caso egípcio, algumas pessoas acharam por be...

  • Carlos Medeiros

    Gostei do post. Estou totalmente de acordo. E cons...

  • silveira

    Não é isso que diz a notícia!... De qualquer forma...

  • silveira

    Se eu fosse juíz sentiria vergonha por esta rejeiç...

  • silveira

    É claro como água!... Para voltarmos a ter justiça...